Liturgia Diária
29 de Julho de 2014


TERÇA FEIRA – SANTA MARTA – DISCÍPULA DE JESUS
(cor branco, pref. comum ou dos santos - ofício da memória)
 
Antífona da entrada
 
- Jesus entrou numa aldeia e uma mulher chamada Marta o recebeu em sua casa (Lc 10,38).
 
Oração do dia
 
- Pai todo-poderoso, cujo Filho quis hospedar-se em casa de Marta, concedei por sua intercessão que servindo fielmente a Cristo em nossos irmãos e irmãs, sejamos recebidos por vós em vossa casa. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
 
1ª Leitura: 1Jo 4,7-16
 
- Leitura da Primeira Carta de São João: 7Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece Deus. 8Quem não ama, não chegou a conhecer Deus, pois Deus é amor. 9Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós: Deus enviou o seu Filho único ao mundo, para que tenhamos vida por meio dele. 10Nisto consiste o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi ele que nos amou e enviou o seu Filho como vítima de reparação pelos nossos pecados. 11Caríssimos, se Deus nos amou assim, nós também devemos amar-nos uns aos outros. 12Ninguém jamais viu a Deus. Se nos amamos uns aos outros, Deus permanece conosco e seu amor é plenamente realizado entre nós. 13A prova de que permanecemos com ele, e ele conosco, é que ele nos deu o seu Espírito. 14E nós vimos, e damos testemunho, que o Pai enviou o seu Filho como Salvador do mundo. 15Todo aquele que proclama que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece com ele, e ele com Deus. 16E nós conhecemos o amor que Deus tem para conosco, e acreditamos nele. Deus é amor: quem permanece no amor, permanece com Deus, e Deus permanece com ele.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.
 
Salmo Responsorial: Sl 34,2-3.4-5.6-7.8-9.10-11 (R: 2a)
 
- Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!
R:  Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!
- Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, seu louvor estará sempre em minha boca. Minha alma se gloria no Senhor; que ouçam os humildes e se alegrem!
R: Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!
- Comigo engrandecei ao Senhor Deus, exaltemos todos juntos o seu nome! Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, e de todos os temores me livrou.
R: Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!
- Contemplai a sua face e alegrai-vos, e vosso rosto não se cubra de vergonha! Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, e o Senhor o libertou de toda a angústia.
R: Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!
- O anjo do Senhor vem acampar ao redor dos que o temem, e os salva. Provai e vede quão suave é o Senhor! Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!
R: Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!
- Respeitai o Senhor Deus, seus santos todos, porque nada faltará aos que o temem. Os ricos empobrecem, passam fome, mas aos que buscam o Senhor não falta nada.
R: Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!
 
Aclamação ao santo Evangelho
 
Aleluia, aleluia, aleluia.
Aleluia, aleluia, aleluia.
- Eu sou a luz do mundo, aquele que me segue não caminha entre as trevas, mas terá a luz da vida (Jo 8,12).
Aleluia, aleluia, aleluia.
 
Evangelho de Jesus Cristo, segundo João: Jo 11,19-27
 
- O Senhor esteja convosco.
- Ele está no meio de nós.
- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  †  segundo João
- Glória a vós, Senhor!    
 
- Naquele tempo, 19muitos judeus tinham vindo à casa de Marta e Maria para as consolar por causa do irmão. 20Quando Marta soube que Jesus tinha chegado, foi ao encontro dele. Maria ficou sentada em casa.  21Então Marta disse a Jesus: “Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido. 22Mas mesmo assim, eu sei que o que pedires a Deus, ele te concederá”. 23Respondeu-lhe Jesus: “Teu irmão ressuscitará”. 24Disse Marta: “Eu sei que ele ressuscitará na ressurreição, no último dia”. 25Então Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá. 26E todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá jamais. Crês isto?” 27Respondeu ela: “Sim, Senhor, eu creio firmemente que tu és o Messias, o Filho de Deus, que devia vir ao mundo”.
- Palavra da salvação.
- Glória a vós, Senhor!    
 
Liturgia comentada
 
Se estivesses aqui... (Jo 11,19-27)
 
Esta frase é de Marta, irmã de Lázaro de Betânia. Jesus fora avisado com antecedência sobre o estado grave do amigo, mas deixou que escorresse a areia de três longos dias antes de se mover. Eram apenas 6 km de caminhada, mas Jesus preferiu esperar...
 
Enfim, Lázaro já estava morto e sepultado quando o Amigo chegou. E Marta se lamenta: “Se estivesses aqui, meu irmão não teria morrido!” Não me parece uma queixa, mas um ato de fé! Marta conhece Jesus bem de perto, além das notícias que corriam pela Palestina, ela teria presenciado a ação terapêutica de Jesus, que devolvia a vista aos cegos e a audição aos surdos. Mais de uma vez, ele provara ser o Senhor da vida...
 
Mas Lázaro estava morto. Marta terá agora a oportunidade de aprofundar sua fé. Vai descobrir, além de toda esperança, que o mesmo Jesus que curava um enfermo, também pode devolver a vida a um morto. Nas palavras do Mestre: “Eu sou a ressurreição e a vida” (v. 25).
 
Marta crê na ressurreição, mas naquela vida que os mortos vão recuperar no fim dos tempos, no grande Dia do Senhor. E não é disso que Jesus está falando. Ele se refere à reanimação imediata de um defunto, chamando-o poderosamente de volta à vida atual, tal como ele fez com o filho da viúva de Naim (Lc 7,11) e com a pequena Talita (Mc 5,41).
 
Aliás, aqui se vê a impropriedade em falar da “ressurreição” de Lázaro, pois o que ocorre é uma “reanimação”. O irmão de Marta e Maria volta à vida para mais alguns anos aqui na terra, mas não escapará da morte, etapa de todos os mortais. Por ora, mais alguns anos serão dados a Lázaro, mas a verdadeira ressurreição é para o fim dos tempos, na glorificação final do Filho de Deus.
 
“Se estivesses aqui, meu irmão não teria morrido...” O engano de Marta é bem o nosso engano. Quantas vezes temos a impressão de que Jesus se ausenta, se afasta, se esquece de nós, indiferente à nossa morte de cada dia, quando nos vemos traídos, abandonados, feridos, humilhados...
 
Ora, Jesus nunca nos abandona. Está sempre presente ao nosso lado, mesmo quando parece demorar-se. E se, algum dia, nos sentirmos mortos, logo ouviremos a voz poderosa, ecoando nas quebradas: “Lázaro, vem para fora!”
 
Orai sem cessar: “Tornarás a dar-me vida, me farás subir de novo dos abismos da terra!” (Sl 71,20)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
santini@novaalianca.com.br

Paróquia Nossa Senhora Rainha
Rua Modesto Carvalho Araujo, Nº 227 Bairro Belvedere - Cep: 30.320-410 Belo Horizonte / MG

Desenvolvido por
ConsulteSistemas