Liturgia Diária
01 de Outubro de 2014


QUARTA  FEIRA – SANTA TERESINHA – VIRGEM E DOUTORA
(branco, pref. comum ou das virgens – ofício da memória)

Antífona da entrada

- Deus cercou-a de cuidados e a instruiu, guardou-a como a pupila dos seus olhos. Ele abriu suas asas como águia e em cima dos seus ombros a levou. É só ele, o Senhor, foi o seu guia (Dt 32,10).

Oração do dia

- Ó Deus, que preparais o vosso Reino para os pequenos e humildes, dai-nos seguir confiantes o caminho de Santa Teresinha, para que, por sua intercessão, nos seja revelada a vossa glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura: Jô 9,1-12.14-16

- 1Jó respondeu a seus amigos e disse: 2“Sei muito bem que é assim: como poderia o homem ser justo diante de Deus? 3Se quisesse disputar com ele, entre mil razões não haverá uma para rebatê-lo. 4Ele é sábio de coração e poderoso em força; quem poderia enfrentá-lo e ficar ileso? 5Ele desloca as montanhas, sem que elas percebam e as derruba em sua cólera. 6Ele abala a terra em suas bases e suas colunas vacilam. 7Ele manda ao sol que não brilhe e guarda escondidas as estrelas. 8Sozinho desdobra os céus, e caminha sobre as ondas do mar. 9Criou a Ursa e o Órion, as Plêiades e as constelações do Sul. 10Faz prodígios insondáveis, maravilhas sem conta. 11Se passa junto de mim, não o vejo, e quando se afasta, não o percebo. 12Se ele apanha uma presa, quem ousa impedi-lo? Quem pode dizer-lhe: — 'Que está fazendo?' 14Quem sou eu para replicar-lhe, e contra ele escolher meus argumentos? 15Ainda que eu tivesse razão, não poderia replicar, e deveria pedir misericórdia ao meu juiz. 16Se eu clamasse e ele me respondesse, não creio que daria atenção à minha voz”.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Salmo Responsorial: Sl 88,10bc-11.12-13.14-15 (R: 3a)

R: Chegue a minha oração até a vossa presença!
- Clamo a vós, ó Senhor sem cessar, todo o dia, / minhas mãos para vós se levantam em prece. / Para os mortos, acaso, faríeis milagres? / poderiam as sombras erguer-se e louvar-vos?
R: Chegue a minha oração até a vossa presença!
- No sepulcro haverá quem vos cante o amor / e proclame entre os mortos a vossa verdade? / Vossas obras serão conhecidas nas trevas, / vossa graça, no reino onde tudo se esquece?
R: Chegue a minha oração até a vossa presença!
- Quanto a mim, ó Senhor, clamo a vós na aflição, / minha prece se eleva até vós desde a aurora. / Por que vós, ó Senhor, rejeitais a minh'alma? / E por que escondeis vossa face de mim?
R: Chegue a minha oração até a vossa presença!

Aclamação ao santo Evangelho

Aleluia, aleluia, aleluia.
Aleluia, aleluia, aleluia.
- Em tudo considero como perda e como lixo a fim de ganhar Cristo e ser achado nele! (Fl 3,8).
Aleluia, aleluia, aleluia.
 
Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas: Lc 9,57-62

- O Senhor esteja convosco.
- Ele está no meio de nós.
- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo  †  segundo Lucas.
- Glória a vós, Senhor!    

- Naquele tempo, 57enquanto Jesus e seus discípulos caminhavam, alguém na estrada disse a Jesus: “Eu te seguirei para onde quer que fores”. 58Jesus lhe respondeu: “As raposas têm tocas e os pássaros têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça”. 59Jesus disse a outro: “Segue-me”. Este respondeu: “Deixa-me primeiro ir enterrar meu pai". 60Jesus respondeu: “Deixa que os mortos enterrem os seus mortos; mas tu, vai anunciar o Reino de Deus”. 61Um outro ainda lhe disse: “Eu te seguirei, Senhor, mas deixa-me primeiro despedir-me dos meus familiares”. 62Jesus, porém, respondeu-lhe: “Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus”.
- Palavra da salvação.
- Glória a vós, Senhor!    

Liturgia comentada

Quem olha para trás... (Lc 9,57-62)

Nós somos humanos. No entusiasmo do primeiro amor, assumimos o compromisso de evangelizar. Aquela pulsação emocionada que vibra em nós, queremos que também outros a experimentem em sua vida.

Mas continuamos sempre humanos. Logo surgem as barreiras, certas dificuldades, incompreensões. Somos tentados a desanimar e abandonar tudo. A imagem empregada por Jesus define bem a situação: pôr a mão no arado e... olhar para trás...

Quando lemos a vida dos santos, descobrimos com surpresa que todos eles passaram por essa encruzilhada. E não era para menos. Santa Teresinha de Lisieux reconhece sua fraqueza, mas se apoia em Jesus: “Sou apenas uma criança, impotente e fraca, mas é minha própria fraqueza que me dá audácia para me oferecer como Vítima ao teu Amor, ó Jesus!” (Man. B, 255.) São José de Calasanz é caluniado gravemente por dois de seus sacerdotes. Roma manda fechar a sua Obra. O Santo obedece e morre. Só após sua morte as Escolas Pias seriam reabertas e se espalhariam pelo mundo.

Certamente, todos eles foram perseverantes e não abandonaram o seu arado. Mas sabemos quantos sofrimentos íntimos precisaram enfrentar! É assim que acontece, por exemplo, quando os casais enfrentam as dificuldades do casamento e são tentados a romper seu juramento. Acontece, ainda, com os estudantes que se sentem incapazes de atender às exigências dos professores. Ocorre igualmente com os educadores e os profissionais da saúde que trabalham sem as mínimas condições materiais. Ocorre, enfim, com os doentes crônicos ou já em fase terminal, normalmente rondados pelos assustadores fantasmas do desespero.

A todos eles, Jesus está dizendo: “Não olhe para trás! Você não está sozinho! Abrace firme a sua cruz e sinta a minha presença do seu lado... Estaremos juntos até o fim...”

O Papa João Paulo II foi até o fim. Quando sugeriram que deixasse a Cátedra de Pedro, devido aos graves problemas de saúde, ele disse: “O papa não pede demissão.” E o apóstolo Paulo escreveu: “Consciente de não ter ainda conquistado a meta, só procuro isto: prescindindo do passado e atirando-me ao que resta para a frente, persigo o alvo, rumo ao prêmio celeste, ao qual Deus nos chama, em Jesus Cristo.” (Fl 3,13-14.)

Orai sem cessar: “O Senhor não há de abandonar a sua herança.” (Sl 94,14)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
santini@novaalianca.com.br

Paróquia Nossa Senhora Rainha
Rua Modesto Carvalho Araujo, Nº 227 Bairro Belvedere - Cep: 30.320-410 Belo Horizonte / MG

Desenvolvido por
ConsulteSistemas